Neste post deixo músicas que de alguma forma abordam a Homossexualidade e o Amor. Espero que gostem!

RUBENS (CASSIA ELLER)

Composição: ( Mário Manga )

Eu nunca quis te dizer
Sempre te achei bacaninha
O tempo todo sonhando
Com a tua pica na minha

O teu rostinho bonito                                                                                                                                      O jeito diferentão De olhar no olho da gente E de criar confusão

O teu andar malandrinho
O meu cabelo em pé
O teu cheirinho gostoso
A minha vida de ré-é

Você me dando uma bola
E eu perdido na escola
Essa fissura no ar
Parece que eu vô correndo
Sem vontade de andar

Quero te apertar
Quero te morder,me dá
Quero mas não posso,não,porque:
Rubens!!Não dá!
Agente é homem
O povo vai estranhar
Rubens!!Para de rir menino
Se a tua família descobre
Eles vão querer nos engolir

A sociedade não gosta
O pessoal acha estranho
Nós dois bricando de médico
Nós dois com esse tamanho

E com essa nova doença
O mundo todo na crença
Que tudo isso vai parar
E a gente continuando
Deixando o mundo pensar

Minha mãe teria um ataque
Teu pai,uma paralisia
Se por acaso soubessem
Que a gente transou um dia

Nossos amigos chorando,
A vizinhança falando,
O mundo todo em prece
E quando a gente passeia,
A gente só esquece

Quero te apertar
Quero te morder, bicha
Só que eu sinto uma
Dúvida no ar:
Rubens!!Será que dá?
A gente é homem
O povo vai estranhar

Rubens!!Pára de rir
Se a tua família descobre
Eles vão querer nos engolir

Rubens!!Eu acho que dá pé…
Éh!!
Esse negócio de homem com homem,
Mulher com mulher
Hã!!


IGUAIS (ISABELLLA TAVIANI)

Composição: Isabella Taviani

No dia em que ela se declarou a cidade inteira
silenciou
Todos queriam ouvir a resposta
Águias com seus vôos razantes, urubus a espreita
de um pobre instante
Rezando pelo não nas suas costas
E ela cantava o seu amor
Com a sua garganta bran-ca
E ela jurava o seu amor
Com sua garganta San-ta
No dia em que a outra decidiu enfrentar o mundo
por aquele amor
Sentiu o peso sobre seus ombros
Pai, mãe, filho, irmãos, amigos e um casamento
antigo
Julgamentos e seus escombros
Mas elas se amavam tanto
Que já não cabia engano
Mas elas se desejavam tanto
Mesmo o futuro uma tela em branco
Nunca foi tarde demais
O medo, a verdade desfaz
Águias, urubus, julgamentos, fobias, força bruta
Tudo é pouco demais
Código civil, onde se viu, nêgo que enrustiu não
separa os iguais

TE AMO (RIHANNA)

Composição: James Fauntleroy

Te Amo, Te Amo

She says to me, I hear the pain in her voice

Then we danced underneath the candelabra

She takes the lead

Thats when I saw it in her eyes

It’s over

And she says Te Amo

Then she put her hand around me waist

I told her no,

She cried Te Amo

Told her I’m not gonna run away

But let me go

My soul hears her a cry, without asking why

I said Te Amo, wish somebody tell me what she said

Don’t it mean I love you

Think it means I love you

Don’t it mean I love you

Te Amo, Te Amo, she’s scared to breathe

I hold her hand, I got no choice uhh

Pulled me out on the beach, danced in the water

I start to leave

She’s begging me and asking why

It’s Over

Then she says Te Amo

Then she put her hand around me waist

I told her no,

She cried Te Amo

Told her I’m not gonna run away

But let me go

My soul hears her a cry, without asking why

I said Te Amo, wish somebody tell me what she said

Don’t it mean I love you

Think it means I love you

Don’t it mean I love you

Listen we can dance

But you gotta watch your hands

Watch me all night

I’ll move under the light

Because I understand

That we all need love

And I’m not afraid, I feel the love

But I don’t feel that way

Then she says Te Amo

Then she put her hand around me waist

I told her no,

She cried Te Amo

Told her I’m not gonna run away

But let me go

My soul hears her a cry, without asking why

I said Te Amo, wish somebody tell me what she said

Don’t it mean I love you

Think it means I love you

Don’t it mean I love you

Think it means I love you

I love you

Te amo…

Te amo…

Don’t it mean I love you

Te Amo (TRADUÇÃO)

Te amo, te amo

Ela disse pra mim, ouvi a dor em sua voz

Então dançamos sob o candelabro

Ela assume o controle

Foi quando eu vi em seus olhos

Acabou

Então ela diz: “Te Amo”

Depois coloca suas mãos em torno da minha cintura

Eu lhe disse não,

Ela gritou “Te amo”

Eu lhe disse que eu não fugiria

Mas que me soltasse

Minha alma escuta seu pranto, sem perguntar por que

Eu disse te amo, alguém me diga o que ela falou

Não significaria “Eu te amo”?

Acho que significa “Eu amo você”

Não significaria “Eu te amo”?

Te amo, te amo, ela receia respirar

Segurei sua mão, eu não tinha escolha

Me trouxe pra praia, dançamos no mar

Comecei a sair

Ela me implora e pergunta por que

Acabou

Então ela diz: “Te Amo”

Depois coloca suas mãos em torno da minha cintura

Eu lhe disse não,

Ela gritou “Te amo”

Eu lhe disse que eu não fugiria

Mas que me soltasse

Minha alma escuta seu pranto, sem perguntar por que

Eu disse te amo, alguém me diga o que ela falou

Não significaria “Eu te amo”?

Acho que significa “Eu te amo”

Não significaria “Eu te amo”?

Ouça, nós podemos dançar

Mas você tem que tomar cuidado com suas mãos

Me observe a noite toda

Vou me mexer sob a luz

Porque eu entendo

Que todos nós precisamos de amor

E eu não tenho medo, eu sinto amor

Mas eu não sinto desta maneira

Então ela diz: “Te Amo”

Depois coloca suas mãos em torno da minha cintura

Eu lhe disse não,

Ela gritou “Te amo”

Eu lhe disse que eu não fugiria

Mas que me soltasse

Minha alma escuta seu pranto, sem perguntar por que

Eu disse te amo, alguém me diga o que ela falou

Não significaria “Eu te amo”?

Acho que significa “Eu te amo”

Não significaria “Eu te amo”?

Eu amo você

Te amo…

Te amo…

Não significaria “Eu te amo”?

COISAS DE MENINA (LUEN)

Composição: Luen Cugler

Me desculpa se sou às vezes um pouco sincera
Te digo o que eu sinto mas percebo que fiz besteira
Mas eu sei que aquele beijo foi verdadeiro
Foi tão bom aquele momento no banheiro

Coisas de amigas, os nossos brinquedos,
Meninos não sabem o que nós fazemos
Esse é o nosso segredo, pode confiar
Não precisa ter mais medo agora é só me amar

Só me amar, você pode confiar…

Te quero de um jeito sincero e sem perdas
Por mim, eu não andaria nas regras
Mas se você ainda quer disfarçar
Te respeito e espero o seu tempo chegar

Coisas de amigas, os nossos brinquedos,
Meninos não sabem o que nós fazemos
Esse é o nosso segredo, pode confiar
Não precisa ter mais medo agora é só me amar

Só me amar, você pode confiar…

GENI E ZEPELIM (CHICO BUARQUE)

Composição: Chico Buarque

De tudo que é nego torto
Do mangue e do cais do porto
Ela já foi namorada
O seu corpo é dos errantes
Dos cegos, dos retirantes
É de quem não tem mais nada
Dá-se assim desde menina
Na garagem, na cantina
Atrás do tanque, no mato
É a rainha dos detentos
Das loucas, dos lazarentos
Dos moleques do internato
E também vai amiúde
Com os velhinhos sem saúde
E as viúvas sem porvir
Ela é um poço de bondade
E é por isso que a cidade
Vive sempre a repetir

Joga pedra na Geni
Joga pedra na Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni

Um dia surgiu, brilhante
Entre as nuvens, flutuante
Um enorme zepelim
Pairou sobre os edifícios
Abriu dois mil orifícios
Com dois mil canhões assim
A cidade apavorada
Se quedou paralisada
Pronta pra virar geléia
Mas do zepelim gigante
Desceu o seu comandante
Dizendo – Mudei de idéia
– Quando vi nesta cidade
– Tanto horror e iniqüidade
– Resolvi tudo explodir
– Mas posso evitar o drama
– Se aquela formosa dama
– Esta noite me servir

Essa dama era Geni
Mas não pode ser Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni

Mas de fato, logo ela
Tão coitada e tão singela
Cativara o forasteiro
O guerreiro tão vistoso
Tão temido e poderoso
Era dela, prisioneiro
Acontece que a donzela
– e isso era segredo dela
Também tinha seus caprichos
E a deitar com homem tão nobre
Tão cheirando a brilho e a cobre
Preferia amar com os bichos
Ao ouvir tal heresia
A cidade em romaria
Foi beijar a sua mão
O prefeito de joelhos
O bispo de olhos vermelhos
E o banqueiro com um milhão

Vai com ele, vai Geni
Vai com ele, vai Geni
Você pode nos salvar
Você vai nos redimir
Você dá pra qualquer um
Bendita Geni

Foram tantos os pedidos
Tão sinceros, tão sentidos
Que ela dominou seu asco
Nessa noite lancinante
Entregou-se a tal amante
Como quem dá-se ao carrasco
Ele fez tanta sujeira
Lambuzou-se a noite inteira
Até ficar saciado
E nem bem amanhecia
Partiu numa nuvem fria
Com seu zepelim prateado
Num suspiro aliviado
Ela se virou de lado
E tentou até sorrir
Mas logo raiou o dia
E a cidade em cantoria
Não deixou ela dormir

Joga pedra na Geni
Joga bosta na Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni

MENINOS OU MENINAS (BANDA DISSDENTE)

Composição: Lucas Paiva/ Bibi Serafim/ Diano Ilha

patriarcas, senhores, não aceitaram
são filhos normais

meninos beijam meninos
meninas beijam meninas
e o que é que tem

foi ela que fez sua vida
no leito ela se faz querida
e o que é que tem se é natural
e o que é que tem
nao é artificial como você

se é do avesso discrimina
se é na linha um aplauso
é tão igual

é bem dificil como leva a vida
de todo jeito não pediu saída
e o que é que tem em ser alguém
e o que ele tem você não tem
caráter natural

meninos beijam meninos
meninas beijam meninas
e o que é que tem?
razão da ignorância é julgar
camuflados, preconceitos,
autorias de quem não quer ver
além dos limites culturais de um país

é só querer,
finja que você ve que eu tambem finjo ser hétero

imoral, tão clichê
apenas se vê
apenas se crê
no que é dito a você
Inimigos, irmãos, saturados de preconceitos, fora tirado seu direito de um dia ser feliz

ALL IS FULL OF LOVE (BJORK)

All Is Full Of Love

you’ll be given love

you’ll be taken care of

you’ll be given love

you have to trust it

maybe not from the sources

you have poured yours

maybe not from the directions

you are staring at

trust your head around

it’s all around you

all is full of love

all around you

all is full of love

you just aint receiving

all is full of love

your phone is off the hook

all is full of love

your doors are all shut

all is full of love!

all is full of love

all is full of love

all is full of love

all is full of love

all is full of love

Tudo Está Cheio de Amor (TRADUÇÃO)

você receberá amor

você receberá cuidado

você receberá amor

você tem que confiar nisso

talvez não das fontes

das quais você derramou o seu

talvez não das direções

para as quais está olhando

acredite no que está ao seu redor

está tudo ao seu redor

tudo está cheio de amor

tudo ao seu redor

tudo está cheio de amor

só que você não está recebendo

tudo está cheio de amor

seu telefone está fora do gancho

tudo está cheio de amor

suas portas estão todas fechadas

tudo está cheio de amor

Tudo está cheio de amor

Tudo está cheio de amor

Tudo está cheio de amor

Tudo está cheio de amor

Tudo está cheio de amor

ESSE MUNDO (VANGE LEONEL)

Composição: Vange Leonel / Cilmara Bedaque

Bem vindos, bem vindos aqui, o trem já vai partir
Desarmem suas tendas temos muito a descobrir
Não há um lugar no mundo onde não podemos ir

Bem vindos, bem vindos aqui, o trem já vai partir
Peguem suas máscaras nós vamos por aí
Mostrar como somos comuns e como podemos nos divertir

Ah… ah ah ah ah ah

Não vamos ter medo só porque podemos pintar o rosto

Esse mundo vai nos ver brincar
Esse mundo vai nos ver sorrir
Esse mundo vai nos ver cantar
Esse mundo vai ouvir dizer

Bem vindos, bem vindos aqui yeah yeah yeah yeah
Esqueçam suas mágoas tudo o que não vai servir
Não importa se somos poucos
E não precisamos mentir não

Esse mundo vai nos ver brincar
Esse mundo vai nos ver sorrir
Esse mundo vai nos ver cantar
Esse mundo vai ouvir dizer
Esse mundo vai nos ver brincar
Esse mundo vai nos ver sorrir
Esse mundo vai nos ver cantar
Esse mundo,esse mundo

Ah… ah ah ah ah ah

DUAS MENINAS (ANGELO E DESIRÊ)

Composição: Angelo Thomaz

Duas meninas, duas amigas.
Sempre juntas a andar,
uma tão bela a outra tão linda,
elas juntas formam um par
Saem pra noite, longe de casa,
as vezes pra mesa de um bar
Se olham nos olhos,
contam segredos,
deixam questões no ar…

Uma não sabe viver sem a outra,
sempre juntas vão estar…
As vezes escondido, um beijo na boca,
uma forma de se apaixonar.
Sempre buscando a felicidade,
uma forma de se encontrar.
O amor não tem sexo, tão pouco idade,
por isso é bem fácil amar.

(refrão)
São namoradas e mais do que duas amigas leais,
cúmplices, de um amor mal entendido.
Por isso sofrem demais,
um desejo que nunca se esvaie…
Uninem-se pra provarem o quão faz sentido.

(Angelo e Desirê juntos):

‘Querem entender seus corações, tão complicados
saber de suas emoções,
e o retrato mal-falado, desse amor…’

Uma não sabe viver sem a outra,
sempre juntas vão estar…
As vezes escondido, um beijo na boca,
uma forma de se apaixonar.
Sempre buscando a felicidade,
uma forma de se encontrar.
O amor não tem sexo, tão pouco idade,
por isso é bem fácil amar.

(refrão)
São namoradas e mais do que duas amigas leais,
cúmplices, de um amor mal entendido.
Por isso sofrem demais,
um desejo que nunca se esvaie…
Uninem-se pra provarem o quão faz sentido.

(Angelo e Desirê juntos): [2x]

‘Querem entender seus corações, tão complicados
saber de suas emoções,
e o retrato mal-falado, desse amor…’
Duas meninas, duas amigaaass…

FINAL FELIZ (JORGE VERCILO)

Composição: Jorge Vercillo

Chega de fingir
Eu não tenho nada a esconder
Agora é pra valer, haja o que houver
Não to nem aí
Eu não to aqui pro que dizem
Eu quero é ser feliz, e viver pra ti
Pode me abraçar sem medo
Pode encostar sua mão na minha
Meu Amor,
Deixa o tempo se arrastar sem fim
Meu amor,
Não há mal nenhum gostar assim
Oh, Meu bem,
Acredite no final feliz…
Meu amor… Meu amor…

Chega de fingir
Eu não tenho nada a esconder
Agora é pra valer, haja o que houver
Não to nem aí
Eu não to aqui pro que dizem
Eu quero é ser feliz, e viver pra ti
Pode me abraçar sem medo
Pode encostar sua mão na minha
Meu Amor,
Deixa o tempo se arrastar sem fim
Meu amor,
Não há mal nenhum gostar assim
Oh, Meu bem,
Acredite no final feliz…
Meu amor… Meu amor…

Pode me abraçar sem medo
Pode encostar sua mão na minha
Meu Amor,
Deixa o tempo se arrastar sem fim
Meu amor,
Não há mal nenhum gostar assim
Oh, Meu bem,
Acredite no final feliz…
Meu amor… Meu amor…

AVESSO ( JORGE VERCILO)

Composição: Jorge Vercillo

Nós já temos encontro marcado
Eu só não sei quando
Se daqui a dois dias
Se daqui a mil anos
Com dois canos pra mim apontados
Ousaria te olhar, ousaria te ver
Num insuspeitavel bar, pra decência não nos ver
Perigoso é te amar, doloroso querer
Somos homens pra saber o que é melhor pra nós
O desejo a nos punir, só porque somos iguais
A Idade Média é aqui
Mesmo que me arranquem o sexo, minha honra, meu prazer
Te amar eu ousaria
E você, o que fará se esse orgulho nos perder?

No clarão do luar, espero
Cá nos braços do mar me entrego
Quanto tempo levar, quero saber se você
É tão forte que nem lá no fundo irá desejar

No clarão do luar, espero
Cá nos braços do mar me entrego
Quanto tempo levar, quero saber se você
É tão forte que nem lá no fundo irá desejar

O que eu sinto, meu Deus, é tão forte!
Até pode matar
O teu pai já me jurou de morte
por eu te desviar
Se os boatos criarem raízes
Ousarias me olhar, ousarias me ver
Dois meninos num vagão e o mistério do prazer
Perigoso é me amar, obscuro querer
Somos grandes para entender, mas pequenos para opinar
Se eles vão nos receber é mais fácil condenar
ou noivados pra fingir
Mesmo que chegue o momento que eu não esteja mais aqui
E meus ossos virem adubo
Você pode me encontrar no avesso de uma dor

No clarão do luar, espero
Cá nos braços do mar me entrego
Quanto tempo levar, quero saber se você
É tão forte que nem lá no fundo irá desejar

No clarão do luar, espero
Cá nos braços do mar me entrego
Quanto tempo levar, quero saber se você
É tão forte que nem lá no fundo irá desejar

IMORAIS (ZELIA DUNCAN)

Composição: Christiaan Oyens e Zélia Duncan

Os imorais
Falam de nós
Do nosso gosto
Nosso encontro
Da nossa voz

Os imorais
se chocam
por nós
Por nosso brilho
Nosso estilo
Nossos lençóis

Mas um dia, eu sei
A casa cai
E então
A moral da história
Vai estar sempre na glória
De fazermos o que nos satisfaz

Os imorais
Falam de nós
Do nosso gosto
Nosso encontro
Da nossa voz

Os imorais
sorriram pra nós
Fingiram trégua
Fizeram média
Venderam paz

Mas um dia, eu sei
A casa cai
E então
A moral da história
Vai estar sempre na glória
De fazermos o que nos satisfaz

ATÉ BREVE! BJSSSS!